<$BlogRSDUrl$>

O blogue das nabices de Celorico da Beira

quinta-feira, janeiro 12, 2006

“ O Nabo volta a atacar “

Após muitas visitas ratadas a este portal e a pedido de várias e mui tristes ilustres famílias – todas endinheiradas se tivermos em conta o caudal de coins inseridos após o game over decretado sou a dizer:

Então é assim:

Morreu o nabo, viva o nabo!
O nabo do Catano fugiu mas a PJ já o viu!

Ilegalidades cem
Crimes milhentos
Era assim o nabo da Bila
Boa caxa na alentejana quinta

Ela de Engenheira de caminetas demitida pró amor da indemnização
Ele Engenheiro de Cambras falidas a porteiro de hotel do futuro em vias de…também -
Falido!

E os ôtros coitados, tão tristes!
O Manel João gordão já imagreceu dez quilos da sua porcina massa gorda
( que saudades do mê lagar munixipal á borliu!)
O santinho todo f..dido, cua conta das horas a mais

E o Sergeto de Impresa Munixipal?
Candidato a despedido milionário.

Pobre pobre ficou o nabal

E o TodoSujo inda existe?
Por certo sim mas mais labado

E o Ruim Correia de Transmissão?
De certo em Trancoso todo GATado

E a coitada da CUprativa do nabal
O que l’abia d’acontecer
O prexidente Beiga que ficou sem xeta
Agarrado ao Paulinho da p…eta

Ó martírio
Ó infortúnio
Ó tragédia
Era pra isto que o destino nos houbera gordado?

O dasCaxoeiro de c..o bravo a manso, cuávença da Empresa Munixipal
O da Latoeila sem lata
O dos Açores sem baleia mas com bola
O do bombeiral sem fogo mas em banho Maria permanente

Mais a prima que tamém se foi
Cu a Secretária Barianteira que até já diz que nem o cunhece

Ó Armando do Baraçal és mesmo um grande animal
E pró cúmulo, alaranjado, ganda nabo!

Do padre Martelins boltaremos a oubi-lo em cunfissão ao Xé Xé
Do Portugal da bonecada não esperem grande cagada
Já do Xé Luís, esperemos que nã parta o nariz
E quanto ao Tony, que tal o lugar do Leva-aí?

Adeus mês irmãos que me tenho qu’ir
Até pra semana se me apetecir

Assina

Autor do nabo

quinta-feira, outubro 27, 2005


GAME
OVER

INSERT COIN

domingo, outubro 23, 2005

GAME OVER - insert coin

Análise dos resultados eleitorais.

E agora que tudo o vento levou, diz-me sé justo mãezinha querida, aquilo que maconteceu.

Cumprei tanto boto, dei tanta massa que nã era minha e guardei tam pouca pra mim! Fiz tanta promessa que já nã posso cumprir e tudo isso afinal para quê?
Ó que s’eu os pudesse comprar todos um a um, aos botos! Mas e mesmo assim que garantais é qu eu tinha? Os traidores eram bem capazes de ficar cu’a massa e ósdespois porque nã podia lá estar a insinar-les, inda iam botar no outro para nã terem que me pagar os fabores!
Apesar da tua promessa de que iríamos todos a Fátima a pão e água e a pé – a mim ia-me fazer bem pois ingordei desmais nestes últimos três anos - a senhora de Fátima nã fez o milagre da transformação dos impregos e suas promessas im botos! Já no á milagres, mãezinha querida, já no há! o mundo é cruel e está de pernas pró ar.
Tantas bisitas da belhada do Concelho ós lugares de culto, tanta caçada no Além Tejo, tanta sopa de nabos e bacalhau plo natal e nada. Ganda mentiroso tamém o padre Martelins que me prometeu quintercedia por mim pra que a senhora fizesse o milagre.
E agora o qué quirá ser de mim! Até a minha nabiça com bontade de ser ratada por ôtros que nã por mim pois que nunca a sube ratar como debia cu’a mania das coerências a se admitir d’engenheira das caminetas da central!

- Nã saias Fátinha, nã bês qu’assim dás o tê lugar de mãobeijada aos porcos dos nossos primos que nos odeiam por sermos mais importantes do qu’eles, os ferros velhos das Caxoeiro. – Inda le tentei dixer. - Mas ela, não. - Bô-me embora deste nabal.

E quando chegar o dia de deixar prós ôtros, o poder e o que mais me bai custar as chabes do castelo, cum que cara me bô apresentar na Axembleia Munixipal Celoriqueira? Porque não quero que se riam de mim nunca lá irei dizer como nabo maior que saí mais pobre do que entrei. Pois s’eu nem emprego tinha quando pra lá fui!

Já que nem uma manifestação me fazem pra lá continuar apesar de ter perdido, nã sê pra onde mas bô-me imbora. Bõ e no bolto. Nem à minha terra hei-de boltar, pois que foi a que mais m’atraiçou.

Sim que si tibesse botado em mim como a Laijosa botou no Xé Xé outro galo cantaria.

Mas inda me resta uma esprança! É qu’o PS perdeu a maior parte das Xuntas. Atã no ganhei catorze Xuntas á plimeila e o xé xé só 4?

Bejamos atão os rexultados ileitorais

Total

PSD 15 Xuntas
PS – 7 Xuntas

Atã como stá bem de ber e uma bez que tem maioria na Axembleia quem tiber 23 botos e o PSD tem 26 e o PS só 19, fui eu quem ganhandou a Axembleia Munixipal.

E ê que nã tinha pinsado bem nisso! Se sou eu que tenho e não o xé xé a mioria absoluta na Axembleia posso-os cozer.
Deito-les a Cambra avaixo quando for no Orçamento e ósdespois bolto-me a candidatar e como tenho mais Xuntas doquele do meu lado, já recupero a Cambra!
Eureka, ó lá cumo é.

O pior é s’os traidores de serbiço me traiem tamém a mim!

E quais são os traidores de serbiço?


O dos Açoreanos pra no ir prá pedreira
O da Latoeila pra no ir pró desimprego
O de Escorropichar idem aspas
O de Linares ebidentemente que tamém

Cá está, era o qu’ê temia! Sestes 4 nabos m’atraiçoarem e atraiçoam, lá perco eu as bantagens e adeus Cambra pra nunca mais!

Os das Xuntas

O do Varaçal cu argumento de qu’antes de ser Presidente plo PSD já o tinha sido pl’o PS e ainda le faltaba arranjar imprego ó filho;
O da Mesquitadela porque já estaba habituado. Do CDS para o PS e deste pró PSD nem era diferença grande como se bê. E o lugar da filha no quadro da Cambra.
O dos Azarados que já biu que cu PSD nã se safa e anda farto de se Matutanar. (E s’eu le tinha prometido um lugar na Impresa tamém eles lo podem prometer até porque cua estúpida decisão da minha Fátinha e da Tesa já há dois lugares pra encher.)
E porque não o Rapista que se dissia Xuxa e amigo do Xó Xó Coelhone. Este só para cuntinuar a papar as xantaradas como costumaba fazer cu Ti Artur.

Os da Axembleia Munixipal

Como reagirão quando les disserem que les tiram a teta os mês maiores amigos papadores profissionais?
Por quantos queijos pró solar se bira o Pisapapéis?
E a Sibilina que s’apoderô do mê lagar munixipal?
(Ó que saudades irei ter das comezainas qu’eu julgaba iternas e á conta no Lagar).

Cum tanta traição á solta até aposto qu’ao pobre do Ramalheiro bai-le acontecer cumó Portugal de Bide e nunca será Prexidente da Axemleia municipal.

Adeus traidores que me bô embora
Adeus e não queria ir!

Bem daí comigo mê único amigo, Manel João Nabão gordão. Anda bamos deitar o clube da caxa abaixo que já que nós o nã gozamos tamém o nã hão-de eles ficar a gozar. - Bai lá dixer ó puto do tê filho que te meti na Cambra pra todo o sempre que me bá buscar os cães e bamos mas é à caxa do porco do jabali.

O nabito do filhito do Nabão gordão mandô dizer plo santinho que tinha habido a rebolta dos cães. - No quiseram bir.

- Ai de mim que nem os cães, nem os cães! O Bimbo de Posta ainda tem os fiéis amigos cão bobi e gato tareco e eu? Mordido p’los mês próprios cães!

E axim acabô, só e abandonado, o nabo.

O Xantinho fez-lhe o manguito e foi-se esconder no altar
O Manel Xoão foi corrido prós Trinta e já lã vão quarentaO Leva aqui mandou-o levar aí, pois já andaba cheio de levar

Apenas restou ao nosso nabo a sua altiva nabiça, mas só por mais três meses findos os quais se pirou pra Serpim gritando alto e bom som que s’ía embora porque nunca vira um nabo assim.

Depois de se ter enforcado pelas suas próprias mãos foi o nosso nabo enterrado no, para outros que não para ele, glorioso dia 26 de Outubro do ano da graça de 2005.

Paz à sua alma se é que a tinha.

Morreu o nabo, viva o nabo!

Nabo da Bila

sábado, outubro 01, 2005

O dei after das ileixões munixipais visto do lado do nabo do catano


O Sr nabo da Bila de Xelolico da Beila tamém conhecido por nabito do catano ósdespois da derrota por um boto intrô de ressaca e embebedado pôs-se por uma bez na bida a pinsar:

Ó mãe querida o qué quirá ser de mim. Sô tã nobinho e bô directinho pró desimprego. E o Xócrates xuxalisteiro esse peideiro que nã me quis, o maldito até o xubxidio de espera pra outra campanha me tirô. È que xempre eram dez mil contitos plu travalho que nunca prestei durante oito felijes anos no nabal.
Ó mãe querida é berdade có prinxipio tibe munta sorte mas a bem dizer agora qu era quando mais precisaba dela nã tibe sorte nenhuma.
Ó mãe querida de que me baleu meter tanto nabo na Cambra e im tudo o qé lugar.
Inauguraçons de fontitas parvas lagioseiras, aquela Xão
dez metros dalcatron im Plados do Piza,
u muro docemitério da Varaçal,
os três tijolos da casados belhos do Funinteleiro,
e muitas otras tantas e grindiosas ovras cagora me nã lembram axim cumós xermões a mê fabor do parbito do padre Maltelins.
Nã, dexta vez nem a Igleija me baleu apisar dos mil pai nossos e abé marias da minha mãe querida e restantes biatas da Istação e das mil bijitas a Fátima cuabelhada toda do Cuncelho. Nem axim mãe querida noxa xenhora sapiedou de mim, debo andar in picado.
Já pra num falar dus arreximentados dultima hora pra disser bem de mim nos cumicios e bebnícios cum ó mê amigo ManelJoãonabão gordão me recomendo que fizesse à troca da prumessa dum empreguito nim que fosse na pataforma me salbaram. Tamém era mais prumessa menos prumessa, mais imprego menos imprego só pra mim é que nã malimbrê.
Ê fui o salbador. O nabo do Sr. Catano foi o salbador do Cuncelho cumo dixiam no aitifalante da Companha. Ó será que dixiam salteador? Atã se sô salbador porquéque nã me salbei a mim?
Xá tudo se me cunfunde desde cularanjal ósdespois da derrota mabandou.

É berdade quim poco tempo inda xuntei boas maquias dos ordenhados da Impresa e da Cambra ó mesmo tempo – mil nabito por mês – mais as notitas sujas cus impriteiros grandacorruptos me deram e que iscondi no quintal da minha querida mãe e no alintejo prá PJ mos nã robar quando me fiser a rusga a casa ósdespois damanha.

Perder nã é bergonha nenhuma ficar sem imprego antes dos quorenta é que é.
E tamém nã fui eu que perdi foi o PSD quafinal nã bale nada. O Xé Mania e o Ruim Curreia, queriam taxito á minha conta quera o quê tamém queria mas azar cozemonos os três e os muito otros quandabam atrás de nós a ber se papabam tamém.
Só já me resta a cunsulação de ter a minha nabiça impregada o que debo ao mê ex bemfeitor o Dr. Xulinho (sabe-se lá se nã me boltará a dar a mão outra vez nim que seija a vender os sês libros) pois in bô tempo a meteu nas caminetas da Impresa Munixipal que le robei.
Ó que se tibesse ganho habia de le fazer uma estátua mas axim.
Axim quela faça o Xé Xé que tamém le meteu a maluqita da nabiça da mulher dele na Cambra, pois atão.
Reconheço, (agora que já nã serbe de nada reconheço tudo), que nã balo nem nunca bali nada pois que se balesse o Xulinho nunca me queria pra Vice mas mesmo axim em tã poco tempo inda cumpri bem a minha mixão. Atã nu cumpri?

Impreiteiros a arder, fornecedores a berrar, dibidas e mais dibidas pró xéxé pagar.
In três anos gastê nã sê aonde os 4 milhões de contos qa banca mimprestô
In três anos dê imprego a ducentos nabos e nabiças do PSD
In três anos só cumprei dez pneus pró Peugeot mas a Flor pagô, só me deram um AUDI e só me cumpraram uma quinta no Alinteijo
In três anos Nã fiz uma obra que se bisse cum exceção do Xardim da pedra às portas do Xulito da Quinta da pedra do Cudafaz que minspirou.

É berdade que robê munto, mas foi só o que pude pois tibe poco tempo
É berdade que nã se ler nem iscrber mas que culpa é quê tenho de me terem dado a Cambra pras mãos?
É berdade que nã nasci prá politica mas tamém o xexé nã nasceu e agora Xá lá istá.

Adeus minhas Xuntas, adeus minhas Caxadas, adeus minhas Xecretárias, (ó a do padre que xaudades bô sentir)
Adeus mê rico VMW que já beijo o Xé Xé nele a pasxear.
Adeus mê pobo que bô pra Caxias e nã se quando irê boltar.

Pra que toda a gente saiba foi esta sundaige que me derrubô. Inda pró cima tibe que a pagar:

PSD – 48%
PS – 49%



Nabo da Bila

segunda-feira, julho 04, 2005

Mais noticias do nabal

Bindas esprexamente de quem está por dentro e pra que seijam dibulgadas, bia Madalena arrependida, a jornaleira avençada do nabal, chegou a este portal notixia de umas quantas nabices dos nabos e o resumo da ultima Axembleia Munixipal.
Atão era axim:
O nabito do Nandito, prestes a ir de frosques do nabal atrás do nabo do Balentão, foi apanhado plo marido da cabrita da Laijosa cu a boca na botija ao mandar sms à fofinha. Fofinha do coitado que nã do nabo. Com era desprar rebentou grande crise conjugal tendo a cabrita ido pastar caracóis pra casa da mãe e o pobre do Nandito só lebou nas trombitas da nabiça que lá te em casa.
Quem tamém le anda cum bontade é o probre do maridito da Secretária barianteira do nabo. Ao que se xabe o familiar do nabo do z padre tamém nabo vai-le mesmo ós chifres, ó nabo de Catano, quer dizer há-de apanhá-lo um dia na caxa e há-de caxá-lo como se foxe um porco. É o que xe dixe quele dixe.
Tamém o Manel João otrora xuxalista o nabão gordão foi nutíxia por ter sido apanhado cuas calças na mão a esgalhar uma. Cuitado do Manel Xoão, cuaquela barrigona toda cagrande difículdade cu nabo debe ter im lá chigar.

E na Axembleia do Nabal tamém se passou isquisito

O Xulinho ósdespois de pedir desculpa ao Prexidente dos nabos qué o mano do Rói Rói por o ter cunfundido cu mano, lá boltou a ir ás trombas ó nabo. Parece que le disse que em bez dir pra trebisão dixer tulices antes quaprendesse a falar, quera uma bergonha os erros epumtapés na gramática e quera um inpotente politico. Mas o nabo pra se bimgar respondeu-le que ele pudia na saber falar e ser incompetente mas plu menos tamém ainda na tinha sido acusado de nenhum crime berdadeiro por inquanto. A isso parece cu Xulinho le respondeu que para além de nabo o ganda nabo era um nabo sembergonha, pois logo le mostrarira a ele e a toda gente quem é quera o criminoso. Asdesmais tamém le disse o Xulinho que tamém já o tinham acusado de le ter talhado os cornos de politico, ao nabo e nem por isso o nabo le chamaba pai.
Tamém lá estebe o nabo maior, o berdadeiro nabo da Beira, o Almeida Farioso. Parece qeram uns meles cu Xulinho! Só bijinhos e abraçinhos, se calhar inda os bamos ber a se candidatar os dois culigados plos independentes xá que nã têm partido. Pois atã nã é berdade? A ber bamos. O Almeida Furioso chamô indirectamente nabo menor ao grande nabo do catano e disse-le quele era um perxeguidor e um deixador de fazer obras sem licenxa. A todos menos a ele, claro por ixxo le iria meter um proocesso dos de crime no Trivuna qué prá prenderl.
Òsdespois o Ruim Correia de transmissão falou in nome do PSD local e dixxe que so PXD iscolheu por unanimidade um nabo pra candidato á Cambra foi só porque assim ficabam representados ao mais alto níbel do nabal. Ò nã sabiam cuqinteresaba era uns taxitos pras mulheres à tanto tempo destaxadas as nabiças e ganhar de nobo a Cambra. Sim cuquinteressa na politica é ganhar e so nabo ganhar o PSD tamém ganha.
Quem nã gostou lá muito da coisa, o probre tamém comó Manel João mal a bê, foi o Albanóide ferro belho júnior pois pôs-se a escoiçinhar só por le terem dito que era um trabestido de CDS em PS à cata de taxo.
Mai isperto foi o Xé Xé que lá no pôs o pé. Falô-se que nã ia porque tinha medo cu Xulinho le chamasse traidorzito pois le tinha lá metido a doidana da mulher na Cambra e ósdepois im bez dir pra Axemblei Munixuipal como prometera, inda se tinha posto a dizer mal.

Os ôtros todos nem parceu que lá tibessenstado. Plu menos era o que les apetecia, nã fazerem parte daquela fita.
Òsdepois como era disperar foi tudo aprobado e a dibida da Cambra já bai nos quatro milhões de contitos que não de nabitos e sem se saber pra onde vão, há quem diga que só se for prás herdades caçadeiras do Alintejo
Biba o nabo da bila da Catano, mai-lo Manel João amigão Nabão gordão
Bibam todos os nabos incornados desde a Bariante da nora até às portas das Caxoeiro inclusibé cum dia se hão-de bingar e pôr uns iguais ao ganda nabo.
Biba o Almeida Manel que bai plu CDS só pra robar uns botitos ós malbados traidores do PSD quinda ontem le diziam quera ele o maior e o nabo do Catano um gatunão
Biba o PS do Xé Xé apisar de nã se saber bem o que é
Bibam os Portugais todos até os Corticôzeiros apesar de só quererem poleiros

Biba o Nabo do Catano

quinta-feira, junho 16, 2005

Uma Qodrada pró nabal

Eu bi um nabo do Catano
Encher os sacos de dinheiro e de nabos
Tudo papou, nada deixou, o nabo
Quisto podese acabar e se bier o Xexé que bá pró Catano

Mas o Leva aí qué amigo do Nabo maior
Mai-lo Manel João Gordão que tamém é amigão
Xuntaram-se ao Director de Campanha, o Sabujo todo sujo
E foi uma festa do Catano com o Nº 3 o Ruim Correia de Transmissão

Ós despois o XóXó, o filho do ferro belho, xuxlalista por nexexidade
Mai-la Olguita nabita que quer ber o sê nabo cornuti Barreador
Foram ter ca maluquita da Xãoxita à Laigiosa
E conbenxeram o xéxé da xãoxita a cuncorrer à Cambra plo Pêesse

Pobre nabal aonde é que irás parar cum tamanhos nabos a te gobernar
Uns a robar e os otros todos a sonhar poder robar quisto pode-se acabar

Atã que tal ó poeta bigilante gordão?
Só querias ser tu o poeta, mê nabão?

Um Xuneto prós pretendentes

Notro dia fui correr à Corredoira e vi lá dois nabos à janela
Um era o do Catano e o outro era o do Xexé
O nabo do Catano que dantes era bermelho estaba alaranjado
O nabo do Xexé quera dantes axul e alaranjado - desbotado de bormelho

E no diado mercado tamém foi bô de ber
Andabam dois nabitos pequenitos à disputa
Como nã sabiam nenhum que disser ô fazer
Um Põs-se a dize: dis; e logo o ôtro ripostou: puta

Atão onde é questão os otros nabos que se dixiam com muitas más hipóteses
Atão nã s’apresentam?

VAZ José, vai mas não voltas, GOMES dotor de burros, XOÃO LUÍS de Trancoxo
SARAIVADA róbão de IPJ maluco, BEJEDAS da Caixa careca, CARLINHOS FERREIRAL que fugiu do nabal cu a sua baca maluca, VALENTE, foige prá Guarda, XICO Xicão que fugiu do Brasileirão cu a pasta na mão, DAVIDITO bófiasito, RAMALHETE do Bambeiral, MARTELINHO de estradas esburacadas ,SANTANETE cenoura, PIM PIM pidescu de tribunais, FALHADAS amaldiçoadas, NANDITO nabito papãozito, FERNANDO pé-andando mas não anda, Leva aí que não aqui a arquivar

e otros que tais ...

Abancem mês nabos é bossa a hora
Pois bus pus fora o Xulito e o Almeidita de há muito está entravadito
Abancem agora ô atão
Eu, pecador confesso de há muito, Padre Martelins, pastor de todos os nabos do nabal
Me apresento tamém e desde xá sem partido
como Candidato a candidato nabo maior deste nabal

Nabo da Bila

domingo, maio 22, 2005

Putices, Sacanices e Calhandrices do Nabal



Poesia satírica vinda a porpósito ou Bocagiana surrupiada do almanaque do poeta vigilante, o grande poeta do nabal de sê nome Manel João Nabão Gordão

Se nasci na Latoeila nã tibe a culpa
Mas bim casar ao nabal
A minha nabiça perdeu o viço?
Maz a excriada da Residencial do Bitinhio amansa-m-o animal

E o mê amigão do Catano da Estação
A papar as pernas da Secretária filha de Zés padre da minha Rotunda Varianteira
Foi por isso cu marido lá semeou os nabos?
Ai se melá panhasse tamém eu à sua beira!

Mas o Sergeta Adjunteiro de Leva-Aí, coitadito
Será qué um lélézito?

E o Xoãozito Rapista o vendidito
A ber se sucede ó Tio em Rei da Xunta Rapista do Nabal
Isso meu, ri-te pró nabo em troca da luz
Qu Pulinho Linharense de Cooperativa de nabos por trás te rata a nabiça da mulher

E que dizer do pobre do Xé Carlos da Laigosa
Todo enfeitado cus ditos cu mê amigo nabo do Catano le pôs em Lixboa
Ó benditas feiras do Queixo no Porto e em Lixboa
Que ricas ideias o maluqito do Xulito les habia de dar

E Xá que falamos em xente mui gulosa da Laigosa - nã, nã é o Pé-Andando
Tamém há que falar na nabicita dengosa
Ata nã é qu a irmã do Xé Carlitos enfeitado cus ditos
Tamém ela anda ensarilhada cu Bereador do Catano, o Nandito?

Ó que grandes comilões
me saíram estes nabões!

E porque xá estô cansado
E nã m apetece falar mais
Põe-t-a pau Xé-xé cu a maluca da tua nabiça
Cu Manel Xoão é um glutão e nã sabe dixer não

Nabo da Bila em tânsito pra fora da Câmara

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Weblog Commenting by HaloScan.com